Portugueses mais rendidos às compras online que subiram 1,5 mil milhões em 5 anos

Oct 24, 2016 | Compras onlineloja online

Portugueses mais rendidos às compras online que subiram 1,5 mil milhões em 5 anos

O cartão de crédito é o meio preferencial de pagamento nas compras online.

Os consumidores portugueses estão cada vez mais rendidos às compras online. As compras de Internet subiram nos últimos cinco anos 1,5 mil milhões de euros, a uma média de 375 milhões de euros por ano.

Esta é uma das conclusões do estudo “online consumer payments analytics”, desenvolvido pela SIBS, gestora da rede Multibanco, com a Datamonitor, e apresenta uma análise à evolução do mercado dos pagamentos electrónicos em Portugal, em comparação com outros mercados europeus.No ano passado, as compras na Internet em Portugal totalizaram cerca de três mil milhões de euros, o dobro do valor registado em 2010.Em 2013, as compras ‘online’ representaram cerca de 600 euros por cada agregado familiar português, valor semelhante ao registado em Itália e ligeiramente inferior ao espanhol (900 euros), adianta o estudo.

 

“No entanto, verifica-se ainda uma grande distância entre a realidade nacional e a dos líderes europeus ao nível do comércio electrónico como são o caso do Reino Unido (4.000 euros), Suécia (2.400 euros) e Holanda (2.200 euros)”, refere.

“Só em 2014 foram realizadas 12,9 milhões de compras ‘online’, num valor superior a 922 milhões de euros, o que representa um aumento de 14,2% e 10,4% respectivamente, em comparação com o ano anterior”, adianta o relatório da SIBS.

De acordo com o mesmo documento, estes números comprovam a maturidade do sistema interbancário nacional, a sua capacidade de adaptação aos novos movimentos do mercado e também o desenvolvimento tecnológico dos serviços SIBS, que permitem que Portugal se mantenha ‘state-of-the-art’ na área dos pagamentos”, acrescenta.

Hotelaria

As estadias em hotéis e a aquisição de bilhetes de aviação são os principais bens adquiridos não só pelos consumidores portugueses como também pelos europeus.

No entanto, para os portugueses e belgas a compra de roupas e sapatos são a segunda categoria com mais gastos online, o que contrasta com a Alemanha, França, Espanha, Holanda e Reino Unido, que elegem os bens electrónicos para a segunda posição nas compras electrónicas.

Já na Suécia e na Itália, os consumidores colocam em segundo lugar no seu cabaz de compras online a categoria de CD/DVD/Jogos e livros.

“No pódio das categorias em que os portugueses fizeram mais compras estão também os CD/DVD/Jogos/Livros, seguindo-se na quarta posição os produtos para a casa”, seguida respectivamente das áreas saúde e beleza, comida e bebidas e ‘bricolage’ e jardins, refere.

“Cerca de 24% das compras ‘online’ dos portugueses é efectuada ao nível nacional, seguindo-se no Reino Unido, com 23%, e depois Espanha e Irlanda, com uma representação de 9% cada”, aponta o estudo, que considera “curioso” que os Estados Unidos, “um dos países com maior oferta mundial ‘online’, surja com um peso de apenas 6% nas compras dos portugueses na Internet”.

Pagamentos

O cartão de crédito é o meio preferencial de pagamento nas compras online (53%). De acordo com o estudo, “analisando as vendas ‘online’ em comparação com as efectuadas em lojas físicas verifica-se que, enquanto as primeiras registaram em 2014 uma taxa de crescimento anual composta desde 2008 de 19%, as vendas em loja mostraram uma queda na ordem dos 2%”, refere.

“Portugal tem registado uma grande evolução ao nível do comércio electrónico, mas, em comparação com outros grandes países europeus, há potencial de desenvolvimento”, refere a SIBS, que destaca que o seu contributo no desenvolvimento de formas simples, cómodas e rápidas de fazer compras, que “poderão impulsionar este segmento da economia nacional”.

É o caso, por exemplo, o serviço MB Way, que será lançado de forma massiva em Outubro, permite ao utilizador associar os seus cartões bancários ao seu número de telemóvel e, assim, fazer compras ou transferências imediatas de forma simples e rápida através do smartphone ou tablet.

ecommerce portugal